Telexfree continua suspensa pela Justiça


image002

Desembargador ainda analisa recurso apresentado pelo advogado da empresa

A decisão da juíza Thais Khalil, em 18 de junho, do Tribunal de Justiça do Acre, que suspende a atividade da Impactus, dona da Telexfree, o que inclui o pagamento aos divulgadores e a adesão de novos interessados, no Brasil, apesar de no exterior, ainda é valida as atividades, logo, os órgãos envolvidos defendem os interesses de nosso povo. Isso porque o desembargador Samoel Evangelista não concluiu a analise do recurso da empresa, apresentado pelos advogados na quinta-feira, dia 20, há expectativa do resultado da decisão do desembargador em, dia 24, segunda-feira, nada publicado até o momento.

Na sexta-feira, dia 21, Carlos Costa, diretor de marketing da empresa, divulgou um vídeo no site da empresa e na página da Telexfree em uma rede social informando sobre a suspensão das atividades. Na apresentação, Costa diz que se trata de “um momentozinho difícil e recorre à fé para acalmar os divulgadores, ao afirmar que esta empresa tem Deus na direção”. Ainda de acordo com o vídeo, a Telexfree entrou em contato com a seguradora Mapfre e dentro de 15 a 20 dias terá a “adequação da formatação do seguro” para a empresa, isto servirá para assegurar aos membros da Telexfree que não terão perda caso a empresa seja ajuizada como improcedente, sendo que, não deixou claro quanto a abrangência do seguro.

Foi ajuizada uma multa de R$ 500 mil no caso de descumprimento da liminar. Desde que foi publicada a decisão da juíza Thais, os divulgadores da Telexfree têm publicado muitas informações desencontradas sobre a empresa. Como, por exemplo, que o desembargador teria suspendido a liminar da juíza, o que foi negado pelo TJ. Isto é fruto do mecanismo de marketing aplicado pela empresa que informa está dentro dos conformes.

Devido aos impasses e recomendações dos órgãos de direito do consumidor, alguns membros já cogitam recorrer à Justiça para reaver prejuízos. A maioria, no entanto, reclama da dificuldade de receber seus créditos.

A Telexfree tem sede nos Estados Unidos em uma sala de um prédio comercial, mas, foi classificado pelo Ministério Público e pela juíza como uma pirâmide financeira. Apesar dos prepostos da empresa afirmar que se trata de uma empresa de MMN, e que oferece o serviço de VOIP (voz sobre IP) e remunera os divulgadores que fazem a propaganda dos pacotes de serviço em sites de relacionamentos, ofertas e Fóruns. O problema está em remunerar de forma significante aos membros que trouxer novos divulgadores, mais o divulgador receberá de remuneração da empresa, em tese.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Jucenir dos Santos

Lembro, logo vivo...

MULHERES DE QUARENTA

Para as mulheres que chegaram lá!

It Girls Go Bad

Be "It" Darling!

Beto Bertagna a 24 quadros

News,política,cultura. Cada um com seu cada qual.

A Indústria da Decepção?

“Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” Carl Sagan

WordPress.com em Português

Blog de Notícias da Comunidade WordPress.com

Beto Bertagna a 24 quadros

News,política,cultura. Cada um, cada qual.

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: