Faturamento exorbitante da BBom chama a atenção da Justiça


A febre do momento é o Marketing multinível, já é perceptível, que para adesão dos modelos hoje altamente ofertados na Internet há uma taxa de adesão para tornar-se divulgador, o que desperta interesse de muitos, em alguns casos há pessoas contraem empréstimos, vendem bens e/ou investem todas as suas economias neste nicho que adentra no Brasil. Contudo isso, os Ministérios Públicos estaduais e Justiça Federal vêm cada vez mais investigando tais empresas que prometem lucros fora do comum, no intuito de identificar se as atividades por elas oferecidas não trata-se de Pirâmide Financeira.

Mais uma página da Novela: Justiça x Pirâmides Financeiras.

Desta vez a empresa em investigação e com contas bloqueadas pela Justiça Federal por suspeita de constituir uma Pirâmide Financeira, foi a BBom, nesta quarta-feira, 10 de julho. A empresa possui em média 300 mil associado. É segunda empresa nas últimas semanas a ter suas atividades suspensas pelo mesmo motivo. Ao todo foram congelados 300 milhões de reais, transferência de carros, entre eles carros de luxo, tais como: Ferraris, Rolls Royce e Lamborghinis; com isso o pagamento dos revendedores será prejudicado, segundo um dos responsáveis pela ação, o procurador da República Helio Telho.

A medida atinge as contas da Embrasystem, que utiliza três nomes fantasias, tendo o primeiro mais conhecido BBom, Unepxmil e da BBrasil Organizações e Métodos LTDA, bem como os bens dos sócios proprietários.

O diretor da BBom, Ednaldo Bispo, entrevistado pelo iG, afirmou que não tinha recebido à decisão, mas nega irregularidades e diz que os pagamentos da empresa aos seus associados continuam normalmente. E disse: “Eu penso que o nosso modelo [de negócios] não foi devidamente esclarecido. E eu até entendo a posição da Justiça. A gente não gosta, mas entende”, afirma Bispo. “Vai ser a grande oportunidade de mostrar como [a empresa] funciona.”

O grande problema destas empresas é que estão esperando a Justiça acioná-las para poder deixar transparente o funcionamento, alterar regimentos, contratos e forma de divulgar seus conteúdos.

Empresa não tem aval para vender rastreador

A BBom responsável pelo marketing multinível da Embrasystem, comercializando os produtos e serviços de rastreamento veicular. Mas, a Justiça aponta que Embrasystem não tem autorização da Anatel para comercializar os rastreadores de automóveis. O diretor da empresa afirma que o aval não é necessário.

A juíza susbstituta da 4ª Vara Federal de Goiânia, Luciana Laurenti Gheller, considerou que os pagamentos feitos aos participantes da rede dependem exclusivamente do recrutamento de novos associados, de acordo com nota no site do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Os valores variam de 600 a 3 mil reais.

Telho, da Procuradoria da República em Goiás, afirma que trata-se de um esquema de pirâmide disfarçado de venda de serviço de rastreador por satélite, esquema que equivale ao da Telexfree, ambos disfarçados, em que o divulgador ou associado ganha dinheiro por entrada de novas pessoas na rede e não por comissão dos produtos oferecidos.

Mas, segundo o diretor: “A empresa que presta o serviço de monitoramento não precisa de homologação, mas o equipamento, sim. Nós temos todas as homologações do rastreador feitas diretamente no fabricante”. Afirmou também que o faturamento da BBom é composto da venda de rastreadores e, no longo prazo, dos serviços de monitoramento.

Um dos fatores que chamaram a atenção da procuradoria da República, foi o aumento expressivo no faturamento da BBom nos últimos meses, pois a empresa faturava 300 mil reais no ano passado, e em março 2013, foram 100 milhões de reais. Uma coisa absurda para tal seguimento, afirma a procuradoria. Além da investigação que levou à liminar concedida, será dado andamento em um inquérito criminal a fim de apurar a ocorrência de crime contra a economia popular, desenvolvimento clandestino de atividades de telecomunicações, crime contra o consumidor e a ordem econômica, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Fontes: iG, Procuradoria da República de Goiás e G1.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Jucenir dos Santos

Lembro, logo vivo...

MULHERES DE QUARENTA

Para as mulheres que chegaram lá!

It Girls Go Bad

Be "It" Darling!

Beto Bertagna a 24 quadros

News,política,cultura. Cada um com seu cada qual.

A Indústria da Decepção?

“Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” Carl Sagan

WordPress.com em Português

Blog de Notícias da Comunidade WordPress.com

Beto Bertagna a 24 quadros

News,política,cultura. Cada um, cada qual.

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.